quinta-feira, 5 de abril de 2012

O Manifesto dos Indignados

Deixa de ser macaco e pára de disparar à sorte, assume-te como humano e escolhe bem o teu alvo


AVISO MUITO SÉRIO AOS POLÍTICOS: OS QUE (DES)GOVERNAM ESTE PAÍS, OS QUE NOS TENTAM ENQUADRAR E PACIFICAR (OPOSIÇÃO E SINDICATOS). NÓS ESTAMOS A ATINGIR O LIMITE, MAS NÃO VAMOS FAZER COMO O CIDADÃO GREGO QUE SE SUICIDOU EM FRENTE AO PARLAMENTO, NÓS ESTAMOS A ATINGIR O LIMITE E É PRECISO QUE TODOS CLARIFIQUEM DE QUE LADO É QUE ESTÃO: DO LADO DO GOVERNO (DO GRANDE CAPITAL) OU DO NOSSO LADO.

NÓS ESTAMOS A ATINGIR O LIMITE E OS ALVOS SERÃO VOCÊS.

Dedico a todos os que nos têm (des)governado, em particular nos últimos anos, o poema de Alberto Pimenta, os "Filhos da Puta", apelando a todos os indignados, que estão fartos deste sistema, desta política, que o publiquem nas respectivas redes sociais ou blogs, com uma dedicatória alusiva aos que deviam estar atrás das grades, mas continuam arrogantemente a "mandar" em nós.

BASTA!

Segue-se o Manifesto dos Indignados:

De Alberto Pimenta, "Filho da Puta"

I
O pequeno filho-da-puta
é sempre
um pequeno filho-da-puta;
mas não há filho-da-puta,
por pequeno que seja,
que não tenha
a sua própria
grandeza,
diz o pequeno filho-da-puta.

no entanto, há
filhos-da-puta que nascem
grandes e filhos-da-puta
que nascem pequenos,
diz o pequeno filho-da-puta.
de resto,
os filhos-da-puta
não se medem aos
palmos,diz ainda
o pequeno filho-da-puta.

o pequeno
filho-da-puta
tem uma pequena
visão das coisas
e mostra em
tudo quanto faz
e diz
que é mesmo
o pequeno
filho-da-puta.

no entanto,
o pequeno filho-da-puta
tem orgulho
em ser
o pequeno filho-da-puta.
todos os grandes
filhos-da-puta
são reproduções em
ponto grande
do pequeno
filho-da-puta,
diz o pequeno filho-da-puta.

dentro do
pequeno filho-da-puta
estão em ideia
todos os grandes filhos-da-puta,
diz o
pequeno filho-da-puta.
tudo o que é mau
para o pequeno
é mau
para o grande filho-da-puta,
diz o pequeno filho-da-puta.

o pequeno filho-da-puta
foi concebido
pelo pequeno senhor
à sua imagem
e semelhança,
diz o pequeno filho-da-puta.

é o pequeno filho-da-puta
que dá ao grande
tudo aquilo de que
ele precisa
para ser o grande filho-da-puta,
diz o
pequeno filho-da-puta.
de resto,
o pequeno filho-da-puta vê
com bons olhos
o engrandecimento
do grande filho-da-puta:
o pequeno filho-da-puta
o pequeno senhor
Sujeito Serviçal
Simples Sobejo
ou seja,
o pequeno filho-da-puta.

II
o grande filho-da-puta
também em certos casos começa
por ser
um pequeno filho-da-puta,
e não há filho-da-puta,
por pequeno que seja,
que não possa
vir a ser
um grande filho-da-puta,
diz o grande filho-da-puta.

no entanto,
há filhos-da-puta
que já nascem grandes
e filhos-da-puta
que nascem pequenos,
diz o grande filho-da-puta.

de resto,
os filhos-da-puta
não se medem aos
palmos, diz ainda
o grande filho-da-puta.

o grande filho-da-puta
tem uma grande
visão das coisas
e mostra em
tudo quanto faz
e diz
que é mesmo
o grande filho-da-puta.

por isso
o grande filho-da-puta
tem orgulho em ser
o grande filho-da-puta.

todos
os pequenos filhos-da-puta
são reproduções em
ponto pequeno
do grande filho-da-puta,
diz o grande filho-da-puta.
dentro do
grande filho-da-puta
estão em ideia
todos os
pequenos filhos-da-puta,
diz o
grande filho-da-puta.

tudo o que é bom
para o grande
não pode
deixar de ser igualmente bom
para os pequenos filhos-da-puta,
diz
o grande filho-da-puta.

o grande filho-da-puta
foi concebido
pelo grande senhor
à sua imagem e
semelhança,
diz o grande filho-da-puta.

é o grande filho-da-puta
que dá ao pequeno
tudo aquilo de que ele
precisa para ser
o pequeno filho-da-puta,
diz o
grande filho-da-puta.
de resto,
o grande filho-da-puta
vê com bons olhos
a multiplicação
do pequeno filho-da-puta:
o grande filho-da-puta
o grande senhor
Santo e Senha
Símbolo Supremo
ou seja,
o grande filho-da-puta.
Enviar um comentário