sábado, 7 de dezembro de 2013

A GRANDE RESSACA


Desde que a propriedade privada foi inventada que a Humanidade tem sido obrigada a aceitar como inevitável o poder.

Desde os primórdios que os senhores do poder, sejam eles poder político ou económico, ou melhor, chamando os bois pelos nomes, os traficantes, têm dado doses cada vez mais eficazes de droga, capaz de criar ilusões de bem-estar, controlando assim uma multidão de massa amorfa e acrítica, que lhes tem permitido perpetuarem-se no poder.

A eficácia das drogas que os grandes traficantes têm introduzido na Humanidade aumentou ao longo do século XX. Agora, em pleno século XXI, estamos a viver a grande ressaca mas, como qualquer drogado, em vez de combatermos os traficantes, aceitamos qualquer droga, por mais marada que seja, e por mais insignificante que seja o traficante, porque nos recusamos a ver a realidade e não conseguimos deixar de viver a ilusão que nos criaram.

O pior cego é aquele que não quer ver. O pior cidadão é aquele que se recusa a agir.

O século XXI só poderá ser o século da viragem, o século dos que, finalmente, tomando consciência da sua própria manipulação, se revoltarão contra os traficantes.
Enviar um comentário