quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

VENDO!


Não, não é vendo, mas sim vendo.

Vendo bem as coisas, a minha dívida pessoal deve ascender a cerca de 30 mil euros. Relativamente à dívida do Estado Português, é uma minúscula gota de água no oceano, mas para mim, é um oceano dentro de uma gota de água.

Sendo assim, e como estamos numa época em que o Estado, que se diz providência, nos rouba no salário e nos bloqueia a progressão na carreira, venho fazer uma OPV (Oferta Pública de Venda).

Vendo bem as coisas, até que não é de todo descabido, por isso vendo a minha dívida.

Para os interessados, digo que a minha dívida está à venda e o felizardo será aquele que apresentar um juro mais baixo. O juro máximo de licitação será de 5%.

Aguardo propostas de chineses, porto-riquenhos, cubanos, islandeses, gregos, etc.

Não faço questão da nacionalidade do licitador. A minha dívida será vendida ao que apresentar o juro mais baixo. O prazo de licitação termina às 24 horas (TMG) do próximo dia 19 de Janeiro.

Vendo bem as coisas, eu vendo mesmo a minha dívida. Haja compradores.
Enviar um comentário