sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Armadilhas

A vida parece longa
Mas é tão curta afinal
Ainda agora começamos
E já estamos a acabar

Muita coisa foi vivida
Muita saudade ficou
Muita mágoa também
Muita mágoa também

Para quê olhar para trás
Pessoas nos marcaram
Umas pela positiva
Outras pela negativa

A verdade está no que sentimos
Não naquilo que idealizamos
Por aqueles que nos amaram
Ou nos enganos que nos armaram

Não me arrependo de nada
Pois nada posso corrigir
Recordo as pessoas autênticas
Aquelas que foram sinceras

Para trás deixei ficar
As que na mentira viveram
Essas ficaram de fora
As outras estão dentro de mim
Enviar um comentário