terça-feira, 7 de abril de 2009

Unissexo



Desde os anos 60 que proliferaram por todo o mundo os serviços unissexo.

Casas de banho unissexo, escolas unissexo, cabeleireiros unissexo, roupa unissexo, balneários unissexo, etc., etc., etc.

Nunca percebi muito bem o significado da palavra unissexo. Vejamos o seguinte exemplo: em Portugal só a partir dos anos 70 surgiram escolas mistas, isto é para os dois sexos logo, segundo o significado que se dá à referida palavra, escolas unissexo. Ou isto é uma contradição ou então eu não percebo nada. Alguns de nós ainda se lembram bem das escolas primárias, liceus e escolas técnicas, em que os sexos estavam totalmente segregados. Enquanto liceus e escolas técnicas eram edifícios separados, as escolas primárias, na maior parte dos casos, eram edifícios conjuntos, mas com os sexos bem separados, duas entradas em locais opostos, não havia comunicação pelo interior, recreios separados por altos muros para que não fosse possível qualquer contacto visual entre rapazes e raparigas. Nalgumas escolas primárias havia uma porta única, mas as entradas eram a horas diferentes e no interior havia a habitual segregação sexual e os recreios eram igualmente separados.

Outro exemplo: quando entramos numa casa de banho unissexo encontramos lá de tudo, heterossexuais, homossexuais, travestis, bissexuais, assexuados, hermafroditas, eu sei lá, para mim está tudo bem, não tem qualquer problema, as opções sexuais são individuais e ao contrário do que muitos pseudo puritanos dizem, sexo não é uma doença (esta dá-me vontade de rir até às lágrimas), pois ao contrário do que muitos pensam, os comportamentos sexuais considerados por essas bestas como desviantes, são frequentes em todas as espécies animais.

Unissexo parece significar, já não sei, um só sexo, sendo assim aquelas escolas é que deviam de ser chamadas de escolas unissexo. Escolas segregadas por sexo, nada de misturas porque o respeitinho era muito lindo e essa coisa de sexo era só para procriar e para fazer às escuras e a horas pré-determinadas. Ora vejam lá a pouca vergonha.

Neste contexto acho que deve ser feita uma actualização desta palavra: unissexo deverá passar a significar um só sexo e quando se pretende incorporar mais do que um sexo deverá passar a utilizar-se o vocábulo multissexo.

Bem confesso que talvez esteja simplesmente a fazer um jogo de palavras pois o uni de unissexo pode significar unir, o que é bom, e não um ou único, o que é uma chatice. Portanto em alternativa cada um pode usar a terminologia que muito bem entender, de acordo com o significado que cada um der à palavra unissexo. Eu cá por mim, seja qual for a palavra que empregue, significará sempre tudo à molhada e sem preconceitos ou falsos pudores.

Há que desmistificar a palavra sexo. Sexo é procriação, sim senhor, mas é acima de tudo prazer e cada um de nós procura o prazer como muito bem quiser e de forma livre. Sexo deve ser feito muito, mas com responsabilidade, nada pode ser proibido desde que dê prazer e seja aceite pelos dois (ou mais, eu sei lá) de comum acordo. Nas práticas sexuais apenas condeno a pedofilia e a violação, assim como acho condenável o exibicionismo e o sexo pago, porque este tem servido ao longo dos tempos para que a sociedade machista e misógina continue a degradar e a explorar a mulher.

Eu cá gosto muito de sexo, gosto de partilhar o meu com o oposto, mas cada um deve assumir, sem medos nem preconceitos, a sua sexualidade.

Talvez se andássemos todos nus fosse possível encarar a sexualidade como algo de tão normal e essencial como qualquer outra função.

Tenho dito.
Enviar um comentário