domingo, 4 de fevereiro de 2007

Estranho Mundo

Sou um estranho
Num Mundo que me é estranho.

Não tenho Deus, nem Pátria, nem Humanidade.
Sou um animal que ferra os dentes no destino.

A vida é virtual.
A vida é um simples parêntesis no nada.

Sou um estranho
Num Mundo que me é estranho.
Enviar um comentário