terça-feira, 16 de setembro de 2008

Noites Vadias



Que saudades das nossas noites vadias meu caro Matraquilho irrequieto.

Estão lá todos: o Zarcos, o Luar, o Spirit, a Nemrac, o Matraquilho, até a Anil. Os que não estão é como se estivessem, pois tudo partilhamos com os amigos. Só há uma saída para esta esta vida de merda: o amor e a subversão!

Se não estou em erro estes bocados de vadiagem passaram-se numa noite de Janeiro de 2008 em casa do Spirit ou em Fevereiro do mesmo ano em casa do Matraquilho (desta última tenho um vídeo impossível de publicar aqui).

Temos de dar continuidade a estas vadiagens e, tal como diz o nosso amigo Zarcos: é no caos que nós encontramos o nosso caminho. Ou ainda, como diz o Luar: ninguém morre virgem, porque a puta da vida fode-nos a todos.

Ouvir aqui alguns pequenos excertos da vadiagem:

Hora do Noticiário

Fernando Pessoa e outras Odes

3, 2, 1... e tudo começou assim



ATENÇÃO: Para quem tiver dificuldade em ouvir estes excertos das NOITES VADIAS (às vezes a linguagem pode não ser muito própria para ouvidos mais sensíveis - LOL!) basta fazer o download do ficheiro para reproduzir, por exemplo, no Windows Media Player.

Enviar um comentário