quinta-feira, 14 de maio de 2009

Ruína de Mim



Estou cego de um olho
E não consigo ver do outro.

Tenho a minha vista toldada!

Sinto o peito esmagado
Por uma liberdade irreal.

Tenho a minha vida arruinada!

Abro a boca em desespero
Tentando absorver a eternidade.

Tenho a minha vida estrangulada!

Enviar um comentário