terça-feira, 15 de maio de 2007

Ouvi Dizer

Ouvi dizer que o nosso amor acabou...
Pois eu não tive a noção do seu fim!
Pelo que eu já tentei,
eu não vou vê-lo em mim:
se eu não tive a noção de ver nascer um homem.

E ao que vejo, tudo foi para ti
uma estúpida canção que so eu ouvi!
E eu fiquei com tanto para dar!
Agora não vais achar nada bem
que eu pague a conta em raiva!

E pudesse eu pagar de outra forma...
E pudesse eu pagar de outra forma...
E pudesse eu pagar de outra forma...

Ouvi dizer que o mundo acaba amanhã,
e eu tinha tantos planos p'ra depois!
Fui eu quem virou as páginas
na pressa de chegar até nós,
sem tirar das palavras seu cruel sentido...

Sobre a razão estar certa,
resta-me apenas uma razão:
e um dia vais ser tu
e um homem como tu
como eu não fui
um dia vou-te ouvir dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma...
E pudesse eu pagar de outra forma...
E pudesse eu pagar de outra forma...

Sei que um dia vais dizer:
E pudesse eu pagar de outra forma...
E pudesse eu pagar de outra forma...
E pudesse eu pagar de outra forma...

A cidade está deserta
e alguém escreveu o teu nome em toda a parte:
nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas.
Em todo o lado essa palavra,
repetida ao expoente da loucura!
Ora amarga, ora doce...
Para nos lembrar que o amor é uma doença,
quando nele julgamos ver a nossa cura...


Ornatos Violeta

Enviar um comentário